Marcos Valério deve ficar preso até o dia 15

O publicitário Marcos Valério Fernandes Souza permanecerá preso na sede da Polinter, no Complexo dos Barris, pelo menos até a próxima terça-feira, 13. O desembargador Jefferson Alves Assis, da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), indeferiu o caráter liminar do habeas corpus impetrado na segunda-feira pelos advogados de defesa. O magistrado justificou sua decisão monocrática pela "conveniência da instrução criminal e necessidade de proteção às provas, em face da aguda e ilícita ramificação cartorário-notarial da quadrilha aparentemente integrada pelo paciente, com reflexos na autenticidade de registros públicos fundiário". O voto do desembargador será apreciado pelo colegiado da 2ª Câmara, que decidirá se acompanha o voto ou não. Para isso, Jefferson Assis solicitou mais informações, com prazo de até cinco dias, ao juiz da comarca de São Desidério, Gabriel Moraes Gomes.