Lixo hospitalar vendido como lençóis

A Polícia Civil apreendeu na quart, em Ilhéus, cerca de 800 quilos de tecidos, entre lençóis, jalecos e roupas para pacientes, com marcas de hospitais. Algumas peças tinham manchas de sangue. O pior é que todo o material estava sendo vendido em uma loja na rua Almirante Barroso, no centro. A polícia chegou ao local por meio de uma denúncia anônima. A titular da Delegacia de Furtos e Roubos, Andréia Oliveira, informou que as peças não são novas. "Elas estavam sendo reutilizadas para revenda". A delegada alertou todas as unidades policiais de cada estado para fiscalizar melhor o comércio e se possível apreender produtos similares. Segundo ainda a polícia, o dono da loja de Ilhéus teria dito que os lençóis, fronhas e jalecos foram comprados em São Paulo. Ele declarou que essa foi a primeira compra do material feita fora do estado. A delegada não acredita na versão.